Alan Ruiz e as bobagens da nossa imprensa

4 Postado por - 15 de Janeiro de 2018 - Artigos

Surgiu em Portugal a informação de que Alan Ruiz tem uma proposta do Grêmio e deve decidir entre nosso time e o Rosário Central. Eu estou acompanhando as movimentações do atleta desde os tempos de Cólon e queria ele no Grêmio desde que saiu, praticamente. Não por causa dos dois gols no Grenal do 4×1 de 2014. Alan Ruiz jogou muito mais do aqueles minutos no clássico de Brasileiro predecessor do 5×0. E vinha fazendo muito também no Cólon (como os três gols no 4×1 do seu time em cima do River Plate de um D’Alessadro emprestado). Não foi pra Portugal só porque ganhou o passeio numa raspadinha. Se voltar, deve ser titular, inclusive.

Alan Ruiz é um ótimo nome pra 2018. Foto: Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Flickr)

Alan Ruiz foi pouco aproveitado pelo Felipão. Principalmente porque o bigode queria ver um Grêmio mordedor (nossa melhor defesa do Grêmio em pontos corridos desde 2006 com 24 gols sofridos). E a gente não tinha um ataque que fazia muitos gols, né? Barcos foi o artilheiro do Grêmio em 2014 e, parece, só ele tinha autorização de fazer gols. Quando o Alan Ruiz foi pro banco, na mudança de técnico, ele era o jogador ofensivo que mais acertava passes e o que mais finalizava certo (embora com apenas 4 gols na passagem por aqui). Mas tinha no elenco um certo LUAN aparecendo. E para o Felipão a meia ofensiva era um tipo de Highlander: só podia haver um. Não dá pra dizer que ele estava errado, entre Luan e Ruiz, também fico com Luan. Ruiz foi considerado caro, voltou do empréstimo para um 2015 apagado no San Lorenzo e daí rumou para o Cólon.

Lá fez uma ótima passagem sendo ponta esquerda e não como meia armador, como vinha jogando aqui e no seu time de origem. Fez até a função de falso 9. Ele é um jogador praticamente CLONE do Luan. Só é mais rápido e menos pifador. E estava metendo muito gol lá quando chamou a atenção da Europa (7 gols em 9 jogos em 2016). O problema é que chegou em um time com um treinador à Felipão: Jorge Jesus. E foi pra ser centroavante – não ponta, como vinha jogando – exatamente ao mesmo tempo em que eles contratavam o holandês DAS BOST (piada de twitter, o nome não é esse). O concorrente meteu gol atrás de gol. Foram 34 nos 31 jogos que fez na Primeira Liga de 2016/17. Na atual temporada são 19 gols em 17 jogos. Não tem como competir com Bas Dost.

Então Alan Ruiz não tem espaço lá porque realmente não tem espaço no time titular. Mas não foi por isso que ele está se afastando da equipe. Até começar a rolar o processo disciplinar do clube contra ele (o rolo começou em Outubro) estava entrando e jogando – seja como atacante atrás do centroavante ou como ponta direita. Foi titular até em jogo da Champions League (foram 6 jogos como titular e 10 no banco). A gota d’água se deu depois que ele saiu irritado com vaias da torcida e jogou a camiseta no chão. Mas não foi esse o início da coisa toda.

Falam em “indisciplina”. Pois os JORNALEROS que falam isso não se deram nem ao trabalho de procurar o que aconteceu e já tascaram um “A CABEÇA NÃO AJUDA”. E, pois bem, foi justamente essa estultice que foi a minha última gota d’água para escrever aqui. A torcida está pegando no pé dele por, basicamente, dois episódios. O primeiro é: ele ter comprado uma Ferrari. Sim, o sonho de consumo de 10 entre 10 amantes de carros foi um problema porque o veículo era vermelho. Algo óbvio para 99% daqueles que gostam de carros, Ferrari tem que ser, por força de lei, vermelho ferrari. O problema é que essa também é a cor do Benfica. E a torcida e direção não ficaram nada felizes – a ponto de proibir o jogador de estacionar o seu carro no seu lugar de trabalho.

A falta de espaço e a torcida pegando no pé por uma imbecilidade foram o estopim para ele jogar a camiseta no chão. E quatro dias depois veio a pá de cal na participação dele no clube: ter torcido pelo Grêmio no mundial. A foto no Instagram relembrando a passagem dele por Porto Alegre – algo muito corriqueiro para o atleta, diga-se – foi encarada como provocação pela torcida. Quatro dias se passaram entre esses dois últimos eventos. O Sporting já até contratou o seu substituto: Ruben Ribeiro. A transferência é o melhor para todas as partes.

Então, vamos colocar as coisas no lugar: Alan Ruiz só não foi mais aproveitado aqui porque tinha o Luan estourando. E o Luan é alvo de olho grande internacional. Os dois tem a mesma idade. É uma excelente reposição e vai jogar bastante aqui mesmo se o nosso 7 ficar mais uma temporada pra ser campeão do mundo. Isso se não for titular pela ponta, ou mesmo de falso 9 revezando com o Luan. Temos muitíssimos jogos pra fazer no ano. Então, parem de cair no conto do “analista de desempenho” da ZH que dizia que o Renato nem treinador era. Ruiz é baita reforço.

E, nunca esqueçam, o Renato é o cara. Não apenas para tirar o melhor dos seus atletas como para levar o extra-campo do seu atleta de maneira muitíssimo mais competente que o senhor Jorge Jesus. Porque gênio é gênio e desde 1983 já está preparado para receber o argentino que gosta de comprar carro vermelho pra jogar no time que tem nos vermelhos os seus rivais históricos.

Renato e seu Passat Dacon (correção do Paulo Roberto via Facebook do Blog). Ele e De Leon tinham carros vermelhos em 1983. No Grêmio. Foto: Placar

Se quer vir, vem, Gringo. A Arena também é tua casa. Futebol tu tem de sobra.

PS: Pra quem quer ler a reportagem de onde a foto saiu, tá no perfil da Placar de 4 de abril de 1984. Disponível no Google (clique aqui).

Comparilhe isso:

3 + comentários

  • Ezio 16 de Janeiro de 2018 - 15:51 Responder

    Fagner não me oponho a volta do Ruiz mas não há lugar no time titular pra ele. Quem sai pra sua entrada ? Pro grupo ele será mto bem vindo pq a exemplo de 2017 teremos Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro a jogar bem como a Primeira Liga e logo em fevereiro teremos a Recopa que tem talvez a mesma importância da Primeira Liga. No ano passado a falta de um número maior de opções restringiu nossas chances de titulo (embora o que mais quisessemos veio que foi a Libertadores) a um somente é algo que podemos corrigir em 2018. Pra titularidade ele terá que mostrar serviço e espero que a facção da torcida que tem orgasmos com um espanhol pessimamente falado como o desses castalhanos não atrapalhem querendo impor titularidade pro Ruiz.

    VAMO GRÊMIO !!!!

    • Fagner 16 de Janeiro de 2018 - 16:31 Responder

      Pra mim ele é titular na vaga do Fernandinho, que saiu. Mas o Renato provavelmente não vai escalar ele ali. Ainda tem a vaga de 9. Jael não é goleador e não tem a menor possibilidade de ser o titular. Mas o Ruiz também pode jogar ali.

      Porém, meu sonho é o esquema mudar e a gente jogar em 4-3-3. Aí com 3 atacantes móveis, nenhum centroavante, ninguém guardando posição (seriam aí Ruiz, Luan e Éverton hoje, embora eu quisesse um terceiro jogador no estilo do Luan). Dois “voltantes rápidos” (tipo Arthur/Cícero e Ramiro/Jaílson) e um mais fixo (Maicon/Michel).

      Não sei o que o Renato fará, mas eu prefiro ele com um problema desses do que tendo que improvisar o Cícero no ataque.

      Saludos,
      Fagner

  • Fábio 31 de Janeiro de 2018 - 08:08 Responder

    Análise perfeita, Fagner.

    Se ele vier, será um baita reforço.

    Abraço!

  • Deixe uma resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167