Grêmio e Vitória fora de casa (1×0)

0 Postado por - 5 de outubro de 2016 - Artigos

Uma partida impecável. Embora muita mala sem alça diga que o Grêmio jogava por uma bola foram apenas duas conclusões com perigo do adversário. Nós tivemos quase uma dezena delas, num domínio amplo e irrestrito. Sem a bola, porém com total controle da partida do primeiro ao último minuto. E com bastante manha para conseguir essa vitória fora. Estamos com 43 pontos e jogamos em casa contra o Atlético Paranaense, valendo a sexta posição e vaga direta pra LA 2017.

O Grêmio entrou em campo com mudanças: Iago e Henrique Almeida substituíram os suspensos Marcelo Oliveira e Luan. Mesmo com a correria do time baiano,  não houve pressão, foi um domínio de bola frouxo. Tanto que aos 11 minutos o Henrique Almeida perdeu o gol cara a cara com o goleiro em uma bolaça do Walace. Foi a primeira chance de gol do jogo. O Vitória só chutou a primeira cinco minutos depois, em erro do Walace na saída de bola. Um chute do meio da rua para fora.

Aos 18 o Ramiro fez o gol do Grêmio. Henrique Almeida rouba a bola na pressão, leva pra intermediária e vira uma bola linda pro nosso 17. Porém ele estava impedido por muito pouco. Aos 19 o segundo chute a gol do Vitóra, falta da intermediária batida longe do goleiro. Aos 20 em bola enfiada da intermediária nas costas do Edílson, Grohe salvou o time com a ajuda da trave em cabeçada do Kieza. Aos 22 resposta do Grêmio: outra bola roubada no ataque, agora pelo Pedro Rocha. Ele toca no Henrique Almeida que cai ao tocar para o Douglas, que passa pra trás para arremate torto do Ramiro.

O jogo estava sem meio campo. O time deles pouco criava, e muito corria. E batia. Aos 30 Henrique Almeida foi agredido sem bola. Mas o juiz só enxerga para um lado. Aos 31 o Marinho SE ATIRA quando sente o braço do Kannemann nas  suas costas e cava o segundo amarelo que nem falta foi, como já fez com o Iago. Aos 36 o melhor lance do Grêmio: em jogada vinda de trás, com tabela do Edílson e Ramiro. O lateral entra na área cara-a-cara com o goleiro e cruza pra Henrique Almeida, que é agarrado e sofre pênalti. A bola ainda sobra pro Walace que não conseguiu chutar pro gol.

Mas ainda tinha tempo para mais dois bons lances do Grêmio. Aos 44 Henrique Almeida fez uma linda jogada na linha de fundo. Driblou seu marcador com uma letra e, vendo o goleiro caindo, tocou pro gol. A bola venceu o goleiro, mas o zagueiro salvou. Aos 47 Pedro Rocha apareceu pela primeira vez.  Roubou outra bola  no ataque e tabela com Douglas pra receber na frente. Corta e tenta o chute, mas o zagueiro se recupera e a bola sobra pro Ramiro que, ao invés de chutar, tentou tocar pro Douglas. A bola foi curta.

Pedro Rocha, Jaílson e Walace, mais uma vez, foram os que jogaram abaixo do que necessitávamos. Porém voltamos para o segundo tempo apenas com o Bruno Grassi no lugar do Grohe, que sofreu outra crise de fascite plantar. E de tanto martelar, o gol veio aos cinco minutos: cobrança de falta da intermediária esquerda, Jaílson desvia a bola e abre o placar. Aos 15 outra boa chance desperdiçada pelo Pedro Rocha. Falta batida rápida ele recebe livre, mas passa muito mal pro Douglas. E a correria do Vitória começou a virar desespero. E o Grêmio aproveitando todos os lances para ganhar tempo e irritar mais ainda o adversário.

Jaílson fazendo o gol. Frame da transmissão Premiere FC

Jaílson fazendo o gol. Frame da transmissão Premiere FC

Aos 20, contraataque do Vitória e foi a vez do Grassi salvar o Grêmio. No escanteio foi vez do Grêmio conseguir ir pro contraataque com 4×2, mas o Henrique Almeida errou o gol. O Grêmio conseguiu roubar mais a bola e ter mais ela no ataque, com amplo domínio. O Vitória só metia chuveirinho e chutes da intermediária. Aos 26 mudou o Grêmio: saiu o Henrique Almeida e entrou o Everton. No seu primeiro lance fez fila, meteu até caneta e chutou; a bola desviou na zaga e Ramiro meteu um petardo pro gol. O goleiro deles pegou no canto. Aos 28 Pedro Rocha chutou mal, da intermediária. Só dava Grêmio.

Aos 32, Everton puxou um contra-ataque com o Pedro Rocha que largou uma bola açucarada para o nosso melhor finalizador perder outro gol feito, chutando no goleiro. Aos 35 outro contra-ataque, com bola de pé em pé, e Edílson faz linda jogada, cruzando pra ninguém aparecer. Em seguida roubamos a bola e Pedro Rocha chutou da intermediária pra fora. Aos 41 Geromel antecipou na defesa e mandou Pedro Rocha em profundidade. Ele driblou e bateu pra fora. Aos 43 a última mudança no Grêmio: Wallace Reis entrou na vaga do Pedro Rocha. Aos 45 outra boa escapada com o Everton, em linda enfiada do Ramiro. O chute foi fraco e o goleiro conseguiu se esticar pra defender.

O Vitória só jogava bola na área. Aos 46 a torcida começou a vaiar. E o Grêmio conseguiu a sua terceira vitória fora de casa, devolvendo a derrota naquela roubalheira em casa. A segunda fora contra um time do Argel. Grande partida do Everton no segundo tempo, driblando 3 ou 4 sozinho e dando de Luan. Agora o Renato tem uma semana de treinos pela frente.

Comparilhe isso:

9 + comentários

  • wiliammbr 5 de outubro de 2016 - 22:16 Responder

    Fagner,
    como sempre tu faz ótimas análises. Mas confesso que não fiquei muito seguro se foi uma ironia o nosso “Melhor finalizador”, porque o Pedro Rocha precisa muito aprender a chutar. Minha esperança é que ele seja a mesma história do Jonas e aprenda a fazer gol, mas sem ser vendido por nada.
    Abraços!

    • Fagner 5 de outubro de 2016 - 22:31 Responder

      Melhor finalizador é o Everton. Pedro Rocha passou pra ele.

      Saludos,
      Fagner

      • wiliammbr 5 de outubro de 2016 - 22:53 Responder

        Falha nossa então. Concordo sobre o Everton (:
        Embora ele também tem uma urucubaca pra fazer gol as vezes. Tomara que o Renato ensine eles a finalizar com calma: Luan, Everton, Pedro Rocha e qualquer outro guri da base.
        Abraço!

  • Eduardo 5 de outubro de 2016 - 23:55 Responder

    Puxa vida, é muito gol perdido. Felizmente hj nao pagamos um preço alto.

    Mas não da pra perder gols assim contra Palmeiras na Copa Brasil. Senao ja era……..

    E seremos assaltados no Palestra Italia, onde sempre ocorreram os maiores roubos contra o Gremio.

    G6 é obrigação.

  • Ezio 6 de outubro de 2016 - 10:33 Responder

    Grande vitória e 3 pts na bagagem. G6 é perfeitamente viável e esses próximos jogos vão servir como treino pro jogo contra as peppas além de garantir o G6. O time parece jogar pro treinador e isso é extremamente positivo. Renatão tem essa manha de fazer os caras jogar pra ele. A lamentar é o festival de gols que esse time erra mas Renatão pelo seu discurso está começando a por a casa em ordem. Como já foi fera no ataque vai saber como corrigir esses guris.

  • Felix Nuñez 6 de outubro de 2016 - 10:58 Responder

    Antes de analisar o jogo, vitória foi mais importante que qualquer outro fato. Encarreirar umas 3 vitórias seguidas pode dar uma confiança necessária a este time, principalmente na copa do Brasil.

    Sobre o jogo: achei que o Wallace melhorou em relação ao que vinha jogando ultimamente. Se continuar subindo de produção será importantíssimo nesta reta final. Jailson, apesar do gol, por vezes me parece perdido em campo, erra muitos passes e botes, precisa concentrar mais. Henrique Almeida se repete. Iago foi bem mais ou menos, mas analisar o guri por um jogo é covardia demais. Graças a Deus Everton voltando.

    O problema crônico de finalizações erradas já nos custou caro demais esse ano. Que se lembrem disso na Copa do Brasil, pelo amor de Deus.

    No mais, que bom que estamos sendo um pouco mais efetivos. Confesso que me incomoda um pouco o estilo de jogo com menos posse de bola, marcação baixa e menos troca de passes. Por vezes contra atacamos com 3 jogadores, parecia um latifúndio. Vindo os resultados que precisamos já me darei por satisfeito, mas espero que Renato veja isso também!

    • Ezio 6 de outubro de 2016 - 11:20 Responder

      Ter a posse de bola simplesmente por ter não adianta nada. Uma vez o Barcelona teve mais de 70% de posse de bola só que tomou 4 X 0 do Bayern. Renatão não está primando pela posse de bola mas o time faz o contragolpe com qualidade. O que faltou foi pontaria pros guris mas pelo que estou vendo no Renatão acho que ele vai corrigir isso neles (até por já ter sido fera como atacante vai saber como consertar). Renatão não prima por esquemas táticos mas ele sabe como poucos o que e onde deve corrigir em um time.

  • Guilherme Vieira 6 de outubro de 2016 - 13:07 Responder

    Uma ponderação que não vi nenhum “repórter” desse blog fazer é sobre o Marinho. Ao meu ver a vitória ontem só foi possível com a saída dele. Que baita jogador! Cairia como uma luva para o Grêmio. Acorda direção!!!
    Outro ponto, o Cebolinha joga muito mais que Pedro Rocha e Henrique Almeida! Vai nos ajudar muito ainda!!

    • Fagner 7 de outubro de 2016 - 15:59 Responder

      Guilherme, eu concordo que o Marinho fez um ótimo jogo. E que poderia ser uma peça importante pra 2017 aqui (ele é jogador do Cruzeiro, tá emprestado lá). Mas não acho que foi a saída dele que permitiu a nossa vitória. Já tínhamos conseguido boas chances com ele em campo (inclusive se lesionou em um lance que quase marcamos) e em um segundo tempo de contra-ataques não ia mudar muita coisa.

      Mas sim, é um bom jogador (tem 14 gols esse ano, o mesmo número do Luan).

      Saludos,
      Fagner

    Deixe uma resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167