Poupar pra 2018: Grêmio eliminado 1×1 Novo Hamburgo

0 Postado por - 23 de abril de 2017 - Artigos

O Grêmio cometeu o disparate de colocar o time reserva para enfrentar o Guaraní na Libertadores. A justificativa era poupar os titulares para um jogo importante. Alguns consideraram respeito ao Novo Hamburgo. O time adversário já havia enfrentado de igual pra igual o Grêmio titular duas vezes. Porém, hoje se viu, era apenas arrogância travestida. Porque, oras, o Grêmio enfrentou o Novo Hamburgo TRÊS VEZES IGUAL. Não tinha como esperar um resultado diferente a não ser que acreditasse unicamente que o seu time era melhor e que isso ia trazer a vitória. E a arrogância custou caro pro “planejamento” gremista. Eliminado porque não quis ver que errou e não quis mudar nada. Tem mais é que levar choque.

Se a ideia era classificar, o Renato deveria ter feito OUTRA COISA nesse jogo. Mais uma vez jogamos como o time de 2016: com a bola, dando dois toques no máximo e tentando abrir a defesa do adversário girando de pé em pé, sem inversão de bola. Se não deu certo duas vezes, por que daria agora? Porque era o time titular? Tenha dó. O treinador chegou a dizer que o Grêmio jogou melhor que o Novo Hamburgo. Jogou sim, se não nos três confrontos, nos últimos dois com certeza. Mas não jogou tão melhor a ponto de dizer que o empate não foi justo em nenhum dos três jogos. E não era o Novo Hamburgo que precisava jogar melhor que o Grêmio. Nem melhor do que jogou os outros dois jogos. Se seguisse tudo como estava já estava ótimo, ia para as penalidades. Pênaltis não interessa folha de pagamento. É momento, é sorte, é determinação. Qualquer jogador que treine muito pode ser um bom batedor de pênaltis, mesmo sendo nada mais que mediano nos 90 minutos. Tem goleiro exímio cobrador de pênalti e que não farda na linha nem em time da segundona gaúcha.

O Grêmio jogou pouquíssimo outra vez porque foi MANJADO. Porque facilitou o trabalho do Beto Campos. Não tirou ele da zona de conforto. Não atrapalhou os dois melhores jogadores do adversário. Não deu preocupação para os defensores. Podia ter feito mais? Se tivesse acertado TODAS as bolas na goleira podia ter feito apenas QUATRO gols. PELA TERCEIRA VEZ. Se era necessário fazer dois gols para obrigar o adversário a correr atrás, tirar da zona de conforto, POR QUE NÃO MUDAR?

A escalação do time titular não deu resultado algum. O gol saiu num lance individual do Pedro Rocha que achou o Barrios que fez de fora. Uma das únicas jogadas de surpresa foi essa finalização de fora (que coincidência que entrou, né?). E o gol de empate saiu em cagada da bola aérea (outra vez). As mudanças foram Lucas Barrios no lugar do Edílson (lesionado), Arthur no lugar do Miller para segurar o resultado (ao invés de matar o jogo primeiro fazendo o segundo e obrigando o adversário a vencer) e, nos descontos, tirar o jogador mais experiente do Plantel, o Léo Moura, pra colocar o mais novo, o Lincoln. Que errou o pênalti, como era de se esperar. Assim como Pedro Rocha e, por último, Walter Kannemann. O Grêmio foi eliminado por uma enxurrada de erros crassos de planejamento, erros do treinador e completa ausência de cobrança de vestiário (que poderia enquadrar o treinador).

Lucas Barrios fez o gol que não serviu pra nada. Foto: Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Flickr)

O Grêmio jogou melhor que o Novo Hamburgo. Sim, tecnicamente tivemos 4 chances de gol para nós e eles só 2 (outra vez). MAS QUEM SE IMPORTA COM ISSO? O objetivo era classificar. O Grêmio FALHOU miseravelmente. Está eliminado. O Grêmio foi arrogante porque não viu seus próprios erros. Espero que aprenda algo com isso. Embora eu esteja completamente ciente que não vai aprender merda nenhuma.

(OBS: quem me conhece – tanto pessoalmente quanto aqui pelo Blog – sabe que eu não dou a mínima para o Ruralito. Tô cagando pro inter ser decacampeão dessa merda. Mas não tenho como escrever um texto sem estar irritado. Se a direção realmente queria o título deveria ter sido competente. Botar time reserva na quinta para fazer esse PAPELÃO de jogar EXATAMENTE IGUAL AO MODO QUE NÃO FUNCIONOU DUAS VEZES deveria ser motivo de pedido de demissão do responsável por esse absurdo).

Comparilhe isso:

8 + comentários

  • Ezio 24 de abril de 2017 - 00:13 Responder

    A eliminação na verdade ocorreu na semana passada no PIOR jogo do GRÊMIO em 2017 (nem nas derrotas o time jogou tão mal quanto domingo passado). O jogo de hj era mais ou menos esperado (Nóia retrancado tentando segurar a vantagem do 1 x 1) o brabo é que o GRÊMIO conseguiu fazer o mais dificil nesse jogo que foi conseguir levar o gol de empate depois de ter conseguido furar a retranca do Nóia. Quanto a saída do Leo Moura pode ser que o próprio não tenha se sentido em condições de bater e ter pedido pra sair. Isso só o Renatão pode responder. Pedro Rocha nem pra bater penaltis serve, isso é lamentável. No resto concordo contigo Fagner, foi uma decisão completamente equivocada (poupar jogadores na quinta). A conseqüência disso é uma crise totalmente desnecessária já que vai resultar na obrigatoriedade de ver ou a Libertadores ou a Copa do Brasil. Embora entenda o que a direção quis fazer não concordei com ela. O campeonatinho do noveletto é notoriamente um campeonato de cartas marcadas (já se fala em não deixar a decisão ser em NH por supostamente “não ter capacidade pra final” quando na verdade é uma tentativa de mais beneficiar a padre cacique) e cabia ao GREMIO mandar um time alternativo pra empurrar a responsabilidade pra cima da padre cacique. O equivoco foi mto mais da direção do que do Renatão. Isso não me parece ter sido coisa dele. O técnico talvez tenha errado ao insistir com o Pedro Rocha mesmo com ele errando tantos gols ou em não ter lido o jogo da semana passada mas quanto a essa decisão equivocada isso é mais coisa da direção.

  • Artur Wolff 24 de abril de 2017 - 00:44 Responder

    Os louros da vitória da Copa Brasil estão agora mostrando também o seu lado ruim.
    Muitos no calor da Taça acharam que aquele time estava pronto para enfrentar 2017.
    “O grupo era muito bom e Renato maravilhoso”.
    A verdade aos poucos vai se redesenhando
    Estamos assistindo muitos dos problemas ressurgirem.
    O principal é a falta completa de qualquer esquema ou jogada a partir da intermediária de ataque. Qualquer lance ou gol ocorre a partir de iniciativas individuais. Com raríssimas exceções.
    O gol tomado ontem é a cópia de vários ocorridos no ano passado. Inaceitável.
    Prá variar M. Oliveira grudado no chão olhando o adversário cabecear na sua frente.
    Lincoln desisti. Errei. Achei que poderia ser o novo Ronaldinho……Há 2 anos é promessa teve trocentas chances e na horta H não sai nada. Toca pra frente.
    Maicon é basicamente um carimbador de bola. De útil quase nada.
    Luan está muuuuuuuito longe do craque que pensam que é. É um jogo bom a cada 5.
    Pedro Rocha……tem que treinar.
    E por aí se vai.
    O Grêmio é hoje é apenas um time mediano precisando resolver ainda muitos problemas de QUALIDADE no time (M. Oliveira, Maicon, Ramiro,…….) e táticos(Renato).
    E infelizmente de novo ao que parece o gás da Pepsi do Renato está acabando.
    As explicações “técnicas” apresentadas para as últimas más apresentações foram o “nana neném” “deu mole” “deu bobeira”. Preocupante…..Não estou achando mais graça.

  • Corneteiro perdido 24 de abril de 2017 - 04:04 Responder

    O primeiro parágrafo etá completamente for a de contexto, tenta ligar o jogo dos reservas no Paraguai com este de NH. Não se entende qual a relação do time reserva lá, com o que se diz que o Renato fez, ou deixou de fazer, nos jogos contra o Nóia.

  • João Pedro 24 de abril de 2017 - 07:35 Responder

    Entendo e partilho dá frustração, mas o post não acrescenta em nada. Não faz nenhuma análise do jogo, apenas cita o óbvio que o grêmio não jogou nada.

    Na minha opinião, o grêmio caiu de rendimento pelo mesmo problema do ano passado: a lentidão é a falta de objetividade no ataque. A culpa não é do Pedro Rocha, que falha na pontaria, é verdade, mas cria a maioria das jogadas. O problema é o Léo Moura. Depois que perdemos o Giuliano, precisamos de meses testando Negueba, etc até o Roger cair e o Renato assumir e achar o Ramiro que se encaixa perfeitamente naquela posição.

    No início da temporada, antes do Edilson voltar, tínhamos problemas no meio pq o Jaílson não tá jogando nada, mas o lado direito estava fulminante como foi ano passado. O ataque todo era envolvente. O time voltou a ser previsível pq o Renato (com o apoio dá imprensa e dá grande maioria dos gremistas) mexeu na posição daquele que era o melhor jogador do início da temporada: Ramiro.

    O irônico é que as atuações do Arthur deixam claro que ele é o cara pra jogar ali do lado do Maicon. O Ramiro tem que voltar pra posição dele, é o Léo Moura pro lugar onde ele foi contratado: lateral direita. Lá ele vai ter que brigar pela vaga com o Edilson.

    Espero que alguém do blog leia isso é se concordar comente alguma coisa a respeito

  • DAVID 24 de abril de 2017 - 09:52 Responder

    Galera, dito tudo isso, concordo em tudo, mas o principal, sem marcação e o lateral esquerdo, não marca, não apoia e na área não serve pra nada, estamos sempre jogando com um a menos, qualquer mudança que se imagine tem que começar pela lateral, senão esquece. E baaaaaaaahhhh que vergonha hein, reserva na libertadores para poupar o time e ai da nisso, sem palavras, agora so falta quinta levarem um laço e botarem a culpa no cansaço do jogo de domingo. Quanto amadorismo.

  • Rafael 24 de abril de 2017 - 09:55 Responder

    Não vejo nenhum problema em ter sido eliminado. O problema foi ter valorizado o ruralito.
    Espero que um dia o Grêmio aprenda a dar importância ao que interessa.
    Agora o calendário não é mais o problema. Espero que ouvir mais desculpas do Renato

  • DAVID 24 de abril de 2017 - 10:15 Responder

    AAhhhh esqueci, agora complemento, gol em escanteio no Grêmio deve ser motivo de punição do vestiário. Escanteio para o Grêmio é oportunidade clara para contra ataque do adversário, incrível nem levarmos perigo. O time é bom, melhor dos últimos anos, mas sem lateral esquerdo, sempre com dez em campo e não assustando nem nos escanteios, haja coração.

  • Mano 24 de abril de 2017 - 12:44 Responder

    Começo a achar o Grêmio de 2017 mal treinado. Pra começar, nem time titular temos definido ainda, esse papo de temos 87 titulares somos um grupo, na boa, vai se f…
    Bola aérea defensiva voltando a ser origem de problemas.
    Escanteio ofensivo não serve pra NADA, nada mesmo, no máximo gera contra ataque.
    Já escanteio contra é pânico.
    Gol de falta, alguém lembra do último.
    Gol de jogada ensaiada também não lembro.
    Renato precisa começar a treinar esse time ou pode ir jogar futvolei mais cedo no Rio.

  • Deixe uma resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167