Terceira vitória em 4 jogos: Grêmio 1×0 Atlético PR

0 Postado por - 13 de outubro de 2016 - Artigos

Em um jogo bastante sólido o time do Renato faz a sua terceira vitória em 4 jogos de Brasileirão. Com a malandragem pedida, muita maturidade e uma boa partida ofensiva. 1×0 mas podia ter sido bem mais. Defensivamente fomos perfeitos, não deixamos nenhum arremate perigoso para Bruno Grassi. E o goleiro teve mais uma boa partida em saídas de bola aérea. Faltou um pouco de criação para a equipe, com uma partida bem apagada do Douglas. Mais um bom jogo do Ramiro e, principalmente, uma partida gigante do Edílson, melhor em campo.

Mais um bom primeiro tempo. Atacando em 4-2-3-1 e defendendo no 4-4-2, o Grêmio não deu chances ao adversário. Foram dois arremates e nenhum deles no gol. Já o tricolor meteu mais de 15 chutes à gol e uma melhora: pelo menos metade deles na goleira. Foram ao menos quatro defesas difíceis do Weverton: uma em bola do Luan de canhota, uma em uma do Pedro Rocha seguida de uma de um rebote do Ramiro, outra em bola do Edílson. O nosso time chutando bastante de fora na metade do primeiro tempo e indo pras laterais depois.

Tivemos muito mais posse de bola que o adversário, que tentava ganhar tudo no chutão pro atacante. Mas o Grêmio teve uma ótima partida de seus volantes. Tivemos muitas roubadas de bola no meio de campo, ajudando a puxar o ataque rapidamente. Toda aquela pressão só podia terminar em gol: subida do Edílson, que entra na área e chuta a bola por entre as pernas do marcador. Weverton deixou escapar e Pedro Rocha desviou pras redes.

Pedro Rocha, autor do primeiro gol, já tinha acertado esse bom chute. Foto: Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Facebook)

Pedro Rocha, autor do primeiro gol, já tinha acertado esse bom chute. Foto: Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Facebook)

Para tentar mudar alguma coisa o adversário colocou outro atacante. Nós começamos o segundo tempo com outra boa chance: triangulação para Luan chutar pra fora aos 25 segundos.  Depois dois lances do adversário, só um deles com perigo afastado na pequena área com o Geromel, o jogo voltou ao mesmo nível do primeiro tempo. Sem precisar ficar com a bola e só no contra-ataque, voltamos a empilhar gols perdidos. Aos 9 Luan botou na trave de falta. Aos 13 pênalti não marcado no Luan.

Substituições do Grêmio: saíram Pedro Rocha para o Everton e, depois, Ramiro pelo Jaílson. Everton perdeu duas chances claras de gol, uma aos 42 e outra aos 43, ambas livre, ambas acertando no goleiro. Entre esses dois arremates entrou o Lincoln no lugar do Douglas. Aos 48 minutos o Grêmio mostrou a malandragem que o Renato tanto pediu: 3 minutos pra bater uma falta. E a vitória veio. Terminamos a rodada empatados em pontos com o Fluminense, sexto colocado.

Comparilhe isso:

8 + comentários

  • Eduardo 14 de outubro de 2016 - 08:28 Responder

    Parabéns ao grupo e o Renato.

    Agora se confirmou que caso Roger tivesse feito a antiquada e ultrapassada marcação homem a homem nas bolas aéreas hoje estaríamos brigando pelo titulo.

    E o Renato faz um grande trabalho.

    • Artur Wolff 14 de outubro de 2016 - 09:58 Responder

      Eduardo me permita discordar.
      Esta discussão sobre marcação homem a homem e por zona tem ido longe.
      Ouvi, na minha opinião, Renato ao fim do jogo falar uma enorme bobagem.
      Que na “marcação por zona” se em determinada zona mais jogadores adversários estão ali posicionados o zagueiro vai ficar em desvantagem.
      Que besteira. Renato em questões técnicas é fraco.
      Na marcação por zona por óbvio cada um marca sua zona INDEPENDENTE de quem esteja ali. Depende do ZAGUEIRO. Se ele tiver impulsão, antecipação, cabeceio consciente, respeitar o posicionamento (zona), pode haver quantos forem os atacantes, naquela área, ele vai ganhar o lance.
      É física – dois corpos não ocupam o mesmo espaço.
      O problema do Grêmio nunca foi marcação por zona, que, na minha opinião é de longe a mais indicada, mas sim a qualidade de nossos zagueiros (inclua-se Geromel, que por cima vaza) e principalmente o próprio Roger que pelo que mostrou NÃO SABIA MONTAR uma marcação por zona.
      É simplesmente observar os muitos e muitos gols que tomamos com atacantes subindo e cabeceando sozinhos ( nossos jogadores do lado parados – falha do zagueiro), ou por bola encoberta nas costas (falha de posicionamento por zona).
      Na marcação homem a homem é aquela palhaçada que se vê (aqui no Brasil) um agarrando o outro antes mesmo da bola chegar na área. Se fossem rigorosos e corentes os juízes era penalti em 80% das bolas paradas. Lembro que ontem não levamos um gol de cabeça no 2º tempo por mero acaso, o atacante do Atl Paranaense cabeçou LIVRE.

      • Ezio 14 de outubro de 2016 - 10:18 Responder

        Renatão tem como forte a parte motivacional não tanto a parte tática isso até os gandulas da Arena e os cachorros tomba-lixo de POA sabem. Apesar disso ele tem a seu favor o fato de ter consertado a defesa. Foram 3 jogos de 4 que não levamos gol e isso é um sinal de que a defesa está bem ajustada. Ontem mesmo na partida o lance que tu citaste foi a ÚNICA vez que o CAP levou vantagem sobre a defesa. nas pouquissimas vezes em que chegaram em quase todas deu a nossa zaga. Renatão ainda não teve tempo pra pensar uma filosofia ou um estilo para implantar mas é inegável que o clima hj é diferente. Lamento pelo Roger que acredito que era um bom nome para investirmos como técnico mas concluo que pelo momento que o GREMIO passa a escolha pelo Renatão foi a mais acertada.

      • Eduardo 14 de outubro de 2016 - 10:20 Responder

        Discordo.
        Com os mesmos zagueiros o Grêmio parou de levar gol em bola aérea.

        O Roger foi eliminado de tudo esse ano por causa desse defeito e não deu braço a torcer que era um momento de crise. Deveria ter feito a marcação homem a homem antes.

        Alias, se a direção impusesse 1 dia a mais de concentração por cada gol de bola parada sofrido os próprios jogadores teriam resolvido a questão. Agora nos resta sonhar com CB. Mas acho muito, mas muito improvavel.

  • Ezio 14 de outubro de 2016 - 09:48 Responder

    As vezes incomoda a quantidade de gols que esse time perde. Mas show que o Renatão está fazendo esses caras correrem e conseguiu arrumar a defesa (chega a ser irônico, um cara que se caracterizou por destruir defesas quando jogador como técnico é especialista em arrumar defesas). Dói na alma ver o quanto custou a pane que esse time deu em setembro. Foram 6 partidas que ainda que vencessemos metade delas estariamos ainda brigando pelo título…

  • Mano 14 de outubro de 2016 - 10:53 Responder

    A quantidade de gols que o Grêmio perde é absurda.
    Aliás, isso merecia uma investigação.
    É treino? É formação? É tático? Ou é falta de qualidade mesmo?
    O Grêmio precisa corrigir isso urgente em todos os níveis.
    Lembro que desde a primeira passagem do Renato se falava nisso.
    Parece um problema de formação no fundamento.
    Mas ao mesmo tempo, chega gente nova e parece que para de fazer gols.
    Muito estranho.

  • Felix Nuñez 14 de outubro de 2016 - 11:04 Responder

    Excelente jogo. Não tivemos uma bola de perigo sequer atrás. Fomos perfeitos defensivamente.

    Na frente, nenhuma novidade que não tenhamos visto durante este ano. Uma pilha de gols perdidos. Eu sempre fico borrado de tomar um gol cagado, ainda mais na copa do Brasil, quando deveríamos estar tranquilos pela quantidade de chances que criamos.

    E o ponto negativo, pra variar, sempre tem de vir da direção. Preis, DESNECESSARIAMENTE, elogia Renato para criticar indiretamente o Roger. Pra que isso Meu Deus??? O que o Gremio ganha com isso??? Porra nenhuma. São 2 bons técnicos com perfis distintos. Só isso. Aliás, tem muita coisa boa do Roger ainda nesse time de ontem. Com implementações do Renato. Impressionante, é ganhar 3 jogos e vem esses dirigentes inflados pelo ego. Não ajuda em absolutamente nada, aliás, só atrapalha.

  • Alvaro 14 de outubro de 2016 - 13:34 Responder

    Calma que ta chegando o Grenal!! e os gols que temos perdido, irão se converter!! até o de penalti!!

  • Deixe uma resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167