A zaga e a bola aérea

1 Postado por - 1 de julho de 2016 - Artigos

Todo o gremista que anda vendo os jogos tem calafrios toda a vez que se cruza uma bola para a nossa área. Tomamos o primeiro gol contra o Santos justamente nesse tipo de jogada: cruzamento pra alguém alto, que vence a zaga. No caso a cabeçada não resultou em gol, mas em assistência. Na coletiva um jornalista perguntou pro Roger o que ele achava da defesa do Grêmio ter tomado 6 gols nos últimos três jogos. E ele disse: “enquanto fizermos mais do que tomamos, tá bom”.

Eu concordo com o treinador, porém, num contexto amplo. Sim, por mim, minha defesa pode ser uma peneira se o meu ataque for matador. E não é bem o caso da do Grêmio. A melhor defesa do campeonato nesse momento é o Corinthians (10 em 12 jogos, ou 0,8); depois vem Inter e Flamengo (11 em 12, ou 0,91g/j), depois Palmeiras (12 em 11, ou 1,09) e depois vem o Grêmio, Atlético PR e Figueirense (14 em 12, 1,16). Estamos abaixo do que fizemos no ano passado (0,82 gols por jogo) e isso é o que dá a impressão de que tá tudo uma bosta.

Mas vamos analisar bem esses últimos 6 gols. Os dois contra o Santos foram: 1 de bola aérea, outro de chute de fora da área. Os dois contra o Atlético PR foram de fora da área. Os dois do vitória foram: um de pênalti, outro de bola aérea (com falta, mas vamos esquecer). Como falei em outro post, ficamos seis jogos sem levar gols. Contra o Palmeiras levamos 2 de bola aérea, dois em chutes (mesmo sendo um balão de uma bola aérea mal afastada); contra a Chapecoense foram 2 de bola aérea e um de pênalti; contra o Fluminense foi um pelo chão (resultado de um cruzamento, mas a bola não era uma típica jogada aérea). Então são 6 em bola aérea, 3 de fora da área, 2 de pênalti, 3 em chutes. Sendo que dos seis, quatro foram em apenas dois jogos.

Então vamos olhar o time nesses dois jogos. Contra o Palmeiras, a zaga era Geromel e Bressan (Fred estava contundido), com Edílson e Marcelo Hermes de laterais (com Marcelo Oliveira contundido); no gol o Bruno Grassi – ou seja. Da zaga tida como titular até aquele momento, que estava sem levar gols, dois titulares e três reservas. Contra a Chapecoense, a zaga era Geromel e Wallace (Fred seguia contundido e, pra mim, ainda era o titular), com Edílson e Marcelo Hermes de laterais (M. Oliveira ainda contundido); no gol, Marcelo Grohe. Assim, tínhamos três titulares e dois reservas. Pra completar o quadro, nos outros dois casos de gol de bola aérea, a zaga tinha quatro titulares: Grohe, Edílson, Bressan, Fred e Marcelo Oliveira contra o Vitória (quando o gol foi erro da arbitragem) e Grohe, Edílson, Thyere, Fred e Marcelo Oliveira.

Assim sendo, o Grêmio toma muito mais gols de bola aérea sem o Marcelo Oliveira e o Fred. Dá pra dizer que, com a dupla em campo, tomamos apenas UM gol de bola aérea (o outro foi resultado de erro da arbitragem). Sim, tomamos gols de bola aérea e a zaga parece um tanto perdida. Mas que zaga é essa? A nossa zaga remendada. Que, inclusive, nos últimos 6 gols tomados, três jogos, teve apenas um dia para treinar.

Marcelo treinando saída de bola. Conhece algum zagueiro da foto? Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Flickr)

Marcelo treinando saída de bola. Conhece algum zagueiro da foto? Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Flickr)

Aí vem a parte do “contexto amplo” referido acima. Nos últimos seis gols, só um foi culpa dos zagueiros (dois foram culpa dos erros de arbitragem). Os outros três foram resultado de bolas chutadas da intermediária. Sim, é um problema da DEFESA (porque não é só a zaga que defende), mas não é um problema da linha de zagueiros. Os volantes deveriam impedir isso. Foram os primeiros três que levamos dessa forma, ocorrendo exatamente em momentos onde não tínhamos o Maicon e a linha foi formada só com um titular. Esse posicionamento, pra mim, é que precisa de mais atenção.

Domingo tem Grenal e eu espero não ter que fazer um pós-jogo lamentando falhas defensivas. Nem velhas, nem novas.

Comparilhe isso:

13 + comentários

  • Mano 1 de julho de 2016 - 09:26 Responder

    Fagner, não me parece justo fazer essa análise apenas pelo brasileiro. Acho que ela precisa ser estendida para o gauchão, liga e libertadores. Aí você vai ver que a bola aérea é um problema crônico do sistema defensivo desde o início do ano. Ok, a sua análise é válida no sentido de não ser apenas quantitativa, porque vamos ver ou outra levar gols de bola aérea. Mas via de regra, nosso jogo aéreo defensivo é tenebroso.

  • Artur Wolff 1 de julho de 2016 - 11:13 Responder

    Espero que a direção e o treinador do Grêmio consigam passar nesta oportunidade para o grupo de jogadores algo que é mais importante que instruções técnicas de posicionamento, táticas, etc…..
    Neste jogo o o “espírito de Grenal” que pode ser traduzido por VONTADE, DETERMINAÇÃO, CORAGEM, ENTREGA, RAÇA fala mais alto, é o que DECIDE.
    Que não estejamos aqui na 2ª feira lamentando, erros de juiz, má sorte, lesões, chuva, etc……
    TUDO ISTO já aconteceu e faz parte do GRENAL. Temos que estar PREPARADOS para tudo isto.
    Aquele que ENFRENTA melhor suas dificuldades VENCE.
    Podem ter absoluta certeza que do outro lado vai ter gente “jogando a vida” para ganhar.
    Que este grupo (Jogadores, Técnico e Dirigentes) do GRÊMIO esteja ciente da dimensão e as consequências deste confronto.
    NÃO SÃO 3 PONTOS IGUAIS AOS OUTROS.

    • Artur Wolff 1 de julho de 2016 - 11:34 Responder

      PS: Notícia de hoje: “Circula nas redes sociais um áudio em que o técnico Argel, do Inter, diz que espera “passar o trator por cima dos caras” em referência ao Gre-Nal do próximo domingo, no Beira-Rio”

      • Gilso 1 de julho de 2016 - 13:35 Responder

        Sim. Recebi o áudio aqui no grupo de Gremistas que temos no Alto Vale em Santa Catarina… tem gente que não da tanta bola pra Grenal que quer arrancar os olhos do Argel. Tomara que essa sensação seja sentida dentro do Vestiário, e os jogadores ao fazer um gol… façam um tratorzinho pra abafar umas filhas da Xuxa por ae!

        • Ezio 1 de julho de 2016 - 14:47 Responder

          Esse eu quero que o Walace tire o GREnal só pra ficar em cima dessa gazela pra ficar dando no tornozelo dela pra ela aprender a “dançar”… Cada clube vagabundo tem os jogadores que merece…

          • Gilso 1 de julho de 2016 - 17:16

            Sangue nos Olhos… é isso que nossos jogadores terão de ter no Domingo. Que o Roger pegue esse áudio e passe jogador por jogador dentro do grêmio, para mostrar como eles devem tratar os morangos! Se nosso presidente deu com a língua nos dentes na LA, quando inventou de falar que no Rosário nós faríamos 5, que use a mesma arma para instigar a alma tricolor a dar seu impossível dentro do aterro no Domingo!

      • Cláudio Gremista 1 de julho de 2016 - 19:00 Responder

        Tiro nos pé do mala do Argel. VAMOS MOSTRAR NOSSO BRIO TIME DO GREMIO CONFIAMOS EM VC. GEROMEL FAZ FALTA É OS MALAS JOGO JOGO AÉREO. MAS NÃO PODEMOS PERDER GANHAR DE 1 X0 É BOM DEMAIS OU GOLEADA É TUDO DE BOM

  • Daniel Silva 1 de julho de 2016 - 11:49 Responder

    Conhecendo o histórico desse time do grêmio em jogos com grau de emoção e pressão maiores que os de costume,a perspectiva não e das melhores, mas espero estar errado.

    • Cláudio Gremista 1 de julho de 2016 - 18:57 Responder

      Também espero vc esteja errado e nos Gremista só tenhamos alegria no domingo

  • Tadros 1 de julho de 2016 - 13:13 Responder

    A zaga do Grêmio marca de lado ou de costas para o adversário. Podem ver os gols e comprovarão o que falo. Todos sabemos que a marcação da zaga tem de ser de frente para o adversário, justamente pera dar o corpo a corpo e o adversário se chegar na bola o faça desequilibrado. Pois bem, como o Roger não verifica isso. Não dá para disputar voltado de frente ou de lado para o atacante e oferecendo ao atacante a testada de frente para o gol. Questão de física meu caro. Isso todo mundo sabe no futebol. E é por isso que se marca o jogador e não a bola.

    • Cláudio Gremista 1 de julho de 2016 - 19:34 Responder

      Concordo

  • Ezio 1 de julho de 2016 - 14:53 Responder

    Eu vi no facebook o video do Argel falando essa groselha. Pelo que tenho reparado do Roger hj é capaz de ele estar mostrando o video pros caras no vestiário. Já há uma evolução dele no sentido de pilhar mais os caras. Um que é certo que vai querer fazer o Argel engolir essas groselhas é o Miller. Voltando ao tópico principal do texto. Me preocupa o time adotar essa tática do time “fazer mais gols do que levar”. Como sempre comento, time que quer ganhar campeonato de pontos corridos tem que se preocupar primeiro em não perder pra depois cogitar uma vitória. E pra não perder a regra é não levar gol. Se o time ganhar todas as partidas por 1 X 0 é campeão, prefiro assim do que ficar sofrendo com panes da defesa.

  • Morawski ES 1 de julho de 2016 - 15:56 Responder

    Apesar de todo arrazoado estatístico, o fato é que FRED é um zagueiro ruim na bola aérea, sem tempo de bola e sem impulsão e lento. Nem chutão da defesa consegue interceptar direito, volta e meia erra a bola. BRESSAN não preciso nem comentar. O Roger tem colocado o time inteiro na área para tentar impedir os cabeceios, mesmo assim o zagueiro do Santos cabeceou saltando contra 4 no primeiro gol.
    Mas tenho fé numa vitória domingo e se conseguirmos arrumar a bola aérea defensiva e ofensiva, iremos disputar o título.

  • Deixe uma resposta para Tadros Cancelar resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167