Marketing, verba de tv e o olhar de cavalo

0 Postado por - 16 de Maio de 2012 - Sem categoria

Não sou nenhum gênio em marketing, mesmo sendo formado em publicidade e propaganda. Apesar dessas áreas andarem bem paralelas e muitas vezes serem confundidas, não são a mesma coisa, entretanto. O profissional de marketing, tem como meta estudar o mercado, fazer pesquisas, decidir em qual região lançar um produto e qual produto, decidir para qual perfil de pessoas lançar o produto (sexo, idade, classe social, essas coisas). Tendo essas informações, aí sim entra o pessoal da publicidade e de propaganda (agências, freelancers…), que vai pegar essas informações todas pra embasar o trabalho publicitário, criando anúncios, ações de internet, comerciais, etecetera e tal. Eu sou da segunda turma, e responsável direto em dar a cara gráfica desse embroglio todo, como diretor de arte.

Num mundo globalizado, e com concorrência global, cada vez mais é necessário que o profissional de marketing seja um cara “antenado”, perspicaz, e muito, mas muito rápido. Oportunidades passam num piscar de olhos, e a velocidade nas tomadas de decisão são imprescindíveis. E o que temos atualmente no Olímpico? Tudo isso, só que ao contrário. Morosidade, visão antiquada e calcadas em princípios sessentistas de marketing. Já fazem anos que o marketing não é mais vender camisetas e demais produtos de um clube. É bem mais complexo, muito mais pulverizado.

Hoje, o marketing corresponde por grandes fatias de clubes que sem ele seriam meros coadjuvantes. Claro que o resultado de campo é importante pros resultados mercadológicos do futebol, mas então me explica porque um time que desde 2005 não ganha nada e é o quarto em faturamento (só em vendas de camisetas) no mundo, como é o caso do Liverpool. E que recentemente assinou com a Warrior (empresa americana de fardamentos, vinculada a New Balance) em detrimento da Adidas, pelo dobro do valor que esta pagava? Marca forte, amigos. E como se faz uma marca forte? Investindo em marketing e propaganda.

No Brasil, isso ainda é muito incipiente. Praticamente não há cursos de marketing esportivo, salvo raras excessões. Entretanto, se tu fores ver, cada clube tem seu “profissional de marketing”. E na maioria das vezes, um cara que se preocupa em vender camisetas. Porém, os clubes hoje se contentam, ao meu ver, em mamar nas tetas da Rede Globo, que paga milhões pelo televisionamento dos campeonatos, viciando os clubes em rendas fáceis permanentes, esquecendo-se que pra manter este esporte cada vez mais caro, é preciso ter criatividade pra buscar novas fontes de renda, não somente aumentando a mensalidade que um sócio paga ao clube por mês.

Não duvido que se tivessemos um departamento de marketing independente, sem vinculação política, que tivesse liberdade em propor coisas, teríamos não somente uma nova e importante fonte de renda, como seríamos referência na área no Brasil, como em tantas outras área somos. E olha, não é muito não pra se fazer. E todos aqui sabem, clube rico e organizado é o primeiro passo pras conquistas. E com as conquistas, mais gente se associando, mais torcedores comprando produtos e consumindo o clube e as experiências que o clube pode proporcionar.

E desconfie de quem diz que é difícil. Difícil é dizer sim, ainda mais quando dizer não é tão fácil.

————

Pra finalizar, separei alguns CASES, bem simples, básico e até primários, sobre o assunto.

• A receita dos clubes brasileiros cresce, mas poderia sem bem maior. Aqui.
• Grêmio é o sétimo time mais valioso do Brasil. Aqui.
• Já em comparação com os números Europeus… Aqui.
• Corinthians é o clube que mais arrecada no Brasil, porém, leiam atentamente o terceiro parágrafo. Aqui.
• Mais do que torcedores. Consumidores fiéis. Aqui.
• O novo uniforme do Liverpool, feito pela Warrior. Aqui.
• Milan chega 10milhões de Fãs no Facebook. Aqui. E o Arsenal também. Aqui.
• Athletic Bilbao lança linha especial pra final da Copa do Rei. Aqui.
• A camisa 3D do Lyon: Aqui.
• A Puma paga uma rodada pra cada gol do Fábregas. Aqui.
• Torcedores da Juve treinam com seus ídolos. Aqui.
• Boca Juniors lança seu próprio hotel. Aqui.
• O fantástico mundo do licenciamento (básico do marketing esportivo). Aqui.

E isso gente, que se o futebol fosse um país, seria a QUINTA ECONOMIA do mundo, segundo estimativas. Há ou não há um potencial enorme “dormindo” por aí?

Comparilhe isso:

16 + comentários

  • Marcos Almeida 16 de Maio de 2012 - 14:27 Responder

    com a palavra a Comissão do CD de assuntos relativos ao MKT…

    André Rousselet Sardá
    Antonio Frizzo
    Daniel Tevah
    Fausto Gastão Marchiori Diefenbach
    Fernando di Primio Maineri Conceição
    Ismael Berdichevski
    Ivo Fogazzi Balestrin

    • Snel 16 de Maio de 2012 - 14:43 Responder

      Marcos, aponte soluções, não “culpados”.

  • bruno 16 de Maio de 2012 - 14:29 Responder

    SNEL.
    enquanto isso na Inglaterra o M.City já tem parceria com o FourSquare.

    Por mais que tenha Xeque árabe dando grana o clube tem visão para contratar profissionais em diversas áreas para que o clube cresça. Isso é que é visão.
    O City é um clube médio e agora quer se tornar grande e global como o próprio Chelsea. Para isso o mkt é essencial.

    http://terramagazine.terra.com.br/jogodenegocios/blog/2012/05/11/manchester-city-fecha-parceria-inedita-com-o-foursquare/

    • Snel 16 de Maio de 2012 - 14:43 Responder

      Sensacional e supersimples, Bruno. Obrigado pela dica.

  • Mr.Mar 16 de Maio de 2012 - 14:35 Responder

    Departamento de Marketing é politicada, fazem o sempre olayout de produtos de anos anteriores …

    GRÊMIO é hoje uma empresa, e uma empresa vive hoje somente com a publicidade e o marketing. Para uma empresa são peças de extrema importância.

  • Társis Salvatore 16 de Maio de 2012 - 14:36 Responder

    Snel, tua análise está correta. Agora, tu não falou o porquê o Grêmio não adota (ou não se esforça) para fazer mais (ou agir corretamente) em termos de MKT.

    Eu tenho uma teoria macabra que vai além de amadorismo…

    Em tempo: o gerente da marca Grêmio gerida por uma conhecida e competente agência de publicidade de PoA é um amargo. Tu sabia?

    Saludos!

    • Snel 16 de Maio de 2012 - 14:42 Responder

      Sim, mas não vejo nenhum problema em um torcedor de outro clube gerir a marca de outro, somente se o profissional confundir clubismo com profissionalismo, aí sim. Entretanto, a culpa não é da agência, pois conheço redatores e diretores de arte que já trabalharam com o Grêmio. E vou te dizer, eles fazem milagres. Confie em mim.

  • Diego 16 de Maio de 2012 - 14:51 Responder

    Quando o Gremio vai abrir os olhos para a Asia? Eles adoram futebol la e nao tem pra quem torcer localmente, torcem pros times europeus. Um chines que goste do Chelsea, pode perfeitamente gostar do Gremio tambem. So que o Gremio nao existe la. Ate

  • Gui Araujo 16 de Maio de 2012 - 16:27 Responder

    Infelizmente nossas lideranças políticas ainda estão imersas num marasmo…parecem velhos ranzinzas que tem medo de deixar as novas lideranças assumirem o clube. Precisamos de sangue novo, profissionais antenados com o futuro, (e não gente velha que só pensa em montar um time para uma temporada).

    Adorei a idéia de investir na ásia. Vcs lembram daquele clube japonês que usava o distintivo e uniformes iguais ao do Grêmio?? Acho que era o Fukushima….Concordo plenamente, é uma ótima idéia Diego!!

  • Miguel 17 de Maio de 2012 - 08:32 Responder

    Fantástico texto. O estado atual do mkt gremista, ao não mudar de estilo mesmo quando mudam direções, me faz pensar em soluções mais drásticas… como botar o mkt FORA do Olímpico… uma comissão externa, ou até uma terceirização. Tudo pra diminuir a influência das direções, dos métodos de trabalho e da cultura usuais do clube.

    @Gui Araujo: era o Frontale Kawasaki. Usavam nossas cores e símbolos… e também mandávamos alguns jogadores pra lá pra ganhar experiência. Ao meu ver, era uma BAITA parceria. Algo assim seria muito bom.

  • Fausto 17 de Maio de 2012 - 08:52 Responder

    Vocês sabem dizer quantas pessoas trabalham full-time e remuneradas no departamento de marketing do Grêmio????

  • Daniel 17 de Maio de 2012 - 10:28 Responder

    O exemplo do Liverpool foi ótimo. Já vi muitos torcedores dizendo que a marca do Grêmio enfraqueceu só por causa do jejum, que enquanto não ganharmos um título importante, não vamos poder arrecadar mais e contratar grandes jogadores.

    Esse é o tipo de pensamento que engessa o marketing do futebol. Ficam esperando o título chegar, a Arena estrear, o jogador completar um número x de jogos pra usar a imagem dele. Ninguém mais pensa a frente dos acontecimentos. Querem tudo pronto.

  • Társis Salvatore 17 de Maio de 2012 - 11:16 Responder

    Gui o time em questão é o Frontale. Tenho um amigo que é o fotógrafo do time (uma espécie de Ducker japonês..) http://www.frontale.co.jp

  • Guilherme Medeiros 17 de Maio de 2012 - 11:46 Responder

    Alguém aí sabe o time que jogará hoje?

  • Matheus K. 17 de Maio de 2012 - 13:49 Responder

    Grande texto… Faz horas que falo a respeito do MKT e já me prestei para escrever N emails para o dpto responsável do clube dando sugestões, como esta que vcs deram (óbviamente que nunca me deram retorno)… Acho que a solução é simples…Quem faz o melhor mkt do planeta? Os Americanos. Garanto que se colocarmos o mkt na mão deles,alcançaremos níveis inimagináveis…Vide o mkt de times da NFL, NBA, NHL…Alguém faz o mkt pra esse pessoal…Grande parte dos que estão lendo esse comentário, tem ou teve algum produto desses americanos e possivelmente nem seja muito afccionado por este time (ou nada)…Pela minha profissão, tenho a possibilidade de viajar bastante para fora e digo pra vcs que times como Saprisa (Costa Rica) e os da Liga Mexicana, estão a anos luz na nossa frente, nesse quesito (produtos, no caso)
    Acho válida a discussão. Temos consumidores e não sabemos tomar proveito…Creio que no Brasil, nenhum clube domina esta arte.

  • diogo 18 de Maio de 2012 - 13:50 Responder

    muito bom esse texto deveriam ler la na azenha com certeza é preciso se renovar eo MKT INVESTIR FORTE O GRÊMIO TEM CONSUMIDOR E AGORA COM A NOVA ARENA É O MOMENTO DE MUDANÇAS…

  • Deixe uma resposta