Soberbo: Grêmio 3×2 Iquique

0 Postado por - 12 de Abril de 2017 - Artigos

Foi uma vitória maiúscula do Grêmio. O resultado não traduziu o jogo. Foi 3×2, mas podia ter sido 8×2. O Iquique não teve nem três chances de gol. Só o Pedro Rocha perdeu 4. Então, embora o momento de melhor futebol do adversário, faltou mesmo foi fazer mais gols quando teve chance. Um primeiro tempo soberbo, um segundo tempo mediano, dá um jogão do Grêmio.

A primeira etapa foi 150% nossa. O Iquique veio claramente para surpreender o Grêmio, que esperava um time no contragolpe (a maior virtude do líder do campeonato chileno). Mas não. Eles vieram para ter posse de bola, para fazer o futebol “estudado na Europa”. Aí o Grêmio de Renato simplesmente engoliu eles. Alternou pressão na saída de bola, avanço dos volantes, teve de tudo na construção dos 3×0. Pedro Rocha começou chutando uma bola muito boa de fora da área. Depois Luan simplesmente fez um golaço, em bola costurada com passe de Milller. Em seguida, abafa na saída, Maicon rouba a bola, Luan recua pro Miller, que toca pro Léo Moura fazer um passe milimétrico para o nosso 7 tocar por cima do goleiro.

Luan: tem quem não goste (coitados). Foto: Lucas Uebel/Grêmio Oficial (via Flickr)

E não parou por aí. Em seguida o Ramiro achou um passe perfeito pro Pedro Rocha, que chutou forte e rasteiro pra defesa do goleiro. Depois, em outra grande bola, sofreu pênalti, convertido pelo Miller, fechando 0 3×0. Ainda tivemos um chute por cima do Edílson e mais uma bola perdida pelo Pedro Rocha. Foi uma lavada.

Entrou o segundo tempo e o Iquique trocou dois jogadores. E totalmente de postura. Para parar de tomar gols, resolveu partir pro contra-ataque. Jogava em 4-3-2-1, com os sete jogadores defensivos jogando muito perto. Aí neutralizaram o ataque do Grêmio. E, quando roubavam a bola, ficavam com dois jogadores no meio das linhas em vantagem contra os nossos volantes. Vendo isso, o Renato resolveu marcar mais e tirou o Léo Moura pra colocar o Michel. A ideia era trazer o Ramiro para ajudar e estancar aquele “pivô” na frente da linha da área.

As chances de gol ainda eram mais nossas, embora sem conseguir tocar a bola (Ramiro chutou e trouxe mais perigo que qualquer jogada do Iquique). Aí veio um escanteio e… gol do adversário. O Grêmio seguiu na mesma toada, perdendo a bola na intermediária defensiva e levando correria na defesa. Mas quando abria o jogo e ia para as pontas, tinha vantagem, abrindo a linha de 3. Tanto que Pedro Rocha teve outra chance de fazer: recebeu em condições, levou a marcação, mas chutou mal e Miller quase conseguiu entrar cabeceando. Renato percebeu isso e chamou o Fernandinho pra jogar com um aberto de cada lado. Mas não deu chance. Em um lance bobo, onde o Grêmio não conseguiu tirar a bola de trás, acabou perdendo a bola pro adversário que fez 1-2 em cima do Edílson e um gol na melhor jogada deles, na nossa defesa desarrumada.

Teve dormida? Teve. Teve queda de rendimento de alguns atletas? Também teve. Mas o que mais teve foi mérito do adversário que entendeu o jogo. Mas, veja bem, O RENATO CONTORNOU com as alterações. Com o espaço aberto pelos dois pontas colocou o Barrios no lugar do Miller e o Grêmio perdeu pelo menos mais três chances claríssimas de gol. Uma com o Luan e duas com o Lucas Barrios. O Iquique continuou sem qualquer outra chance de gol.

Enfim, jogamos MUITO bem nessa partida. O Renato alterou CERTO. E o resultado VEIO: Grêmio líder, 6 pontos, 100% de aproveitamento em DUAS VITÓRIAS SEGUIDAS, com dois bons jogos. Coisa que não tivemos em 2016. Um Grêmio soberbo.

Comparilhe isso:

5 + comentários

  • betho 12 de Abril de 2017 - 02:41 Responder

    Renato mexeu muito mal e quase entregou um jogo fácil. Tirou Léo Moura desmanchando bagunçando o esquema e errou de novo quando colocou Fernandinho quando deveria ter colocado o Évertom no lugar do Pedro Rocha.

  • Mano 12 de Abril de 2017 - 08:18 Responder

    Primeiro tempo soberbo. Segundo tempo de soberba.
    E não foi só dentro de campo, Renato mexeu mal e ajudou a passar a ideia de jogo ganho.

  • Artur Wolf 12 de Abril de 2017 - 15:23 Responder

    No Grêmio infelizmente existe a cultura de “por decreto” fixar jogadores na titularidade.
    Pedro Rocha a partir daqueles 2 gols no Galo no ano passado tornou-se “imexível”. E o resultado é que temos um atacante que não sabe fazer gols.
    É bom jogador, mas claramente não está pronto para uma titularidade em um time que almeja uma LA. E preocupa que Renato não enxerga isto.
    Marcelo Oliveira é outro titular “por decreto” . No campo não se vê justificativa alguma.
    O Maestro Pifador pifa uma ou duas a cada cinco jogos, resultado titular eterno “por decreto”.
    Jogadores sem REGULARIDADE afetam negativamente a produção de um time de futebol. Muito.
    De outro lado temos Geromel, Kanemann, Léo Moura que equilibram pela regularidade.
    Tomara que Renato se de conta disso. Ou que alguém diga pra ele.

  • Ezio 14 de Abril de 2017 - 09:32 Responder

    Fagner sou fã do Renatão, acho que ele além de entender mto de futebol tem boa estrela além de ser ídolo eterno do GRÊMIO. Sua figura vitoriosa junto com as do Edilson, Miller, Leo Moura, Douglas, Geromel entre mtos outros no grupo vão ser cruciais pra que mais titulos venham. Só que vamos ser conscientes, na terça ele cometeu um grande equívoco. Não entendi a justificativa da saída do Leo Moura. O GRÊMIO perdeu todo o meio com a saída dele e acabou ressuscitando os caras que já estavam na cova. Menos mal que o Renatão arrumou a m* que fez na entrada do Fernandinho (troca essa justificada pois o Maicon ainda sente os efeitos do tempo sem jogar e está cansando sempre no 2 tempo) e o GRÊMIO passou a controlar o jogo de novo mas foi um susto totalmente sem razão nenhuma. Acredito que tenha sido uma experiência do Renatão (válida pois o grupo em que o GRÊMIO ficou possibilita que seja feito esse tipo de testes). Uma pergunta que não quer calar, até quando o Pedro Rocha vai continuar errando gols praticamente sem goleiro ? O Barrios está aí e já está mostrando que pode ser uma excelente alternativa. Toda torcida é grata aos gols metidos no CAM mas é hora de virar a chave. 2016 ficou pra trás.

  • Ronaldo 14 de Abril de 2017 - 11:19 Responder

    Interessante que a palavra soberbo consegue definir o Grêmio de terça a noite.
    Segundo o dicionário
    soberbo
    1 adjetivo substantivo masculino
    que ou o que tem soberba; arrogante, orgulhoso.
    2 que se encontra em posição mais elevada que outro; sobranceiro, altaneiro.
    3 que impressiona pelo aspecto grandioso; magnífico, sublime
    Primeiro tempo, significados 2 e principalmente o 3 acima
    Segundo tempo, significado 1.

  • Deixe uma resposta


    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function dd_digg_generate() in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php:167 Stack trace: #0 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-includes/template-loader.php(74): include() #1 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/b...') #2 /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/index.php(17): require('/home/storage/b...') #3 {main} thrown in /home/storage/b/cc/a0/ypropaganda1/public_html/novo_gremiolibertador/wp-content/themes/inspire/single.php on line 167